BioREC

Mamirauá: Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade em Unidades de Conservação

De um lado, a importância das florestas para regular o clima, abrigar a biodiversidade, proteger o solo. Do outro, as queimadas, a exploração ilegal de madeira, o uso insustentável dos recursos naturais. O resultado entre esses extremos é a perda de qualidade de vida para as populações humanas em consequência da perda de biodiversidade. Para reduzir e transformar práticas que geram conversão florestal desnecessária, degradação ambiental e emissões de gases de efeito estufa, o Instituto Mamirauá desenvolve, desde 2013, nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e Amanã, o projeto Mamirauá: Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade em Unidades de Conservação”, com financiamento do Fundo Amazônia. O Projeto BioREC, como vem sendo chamado (Bio de biodiversidade e REC de redução das emissões de carbono), será desenvolvido ao longo de 5 anos.

Estima-se que mais de 13 mil pessoas sejam beneficiadas, direta ou indiretamente. Com a execução do projeto, o Instituto Mamirauá irá capacitar e assessorar multiplicadores agroflorestais. Professores das comunidades ribeirinhas, em parceria com secretarias municipais de educação e meio ambiente, também serão capacitados promovendo uma interação eficiente entre escolas e comunidades. Implantar sistemas de energia solar para apoiar o resfriamento e armazenamento de polpas de frutas, realizar inventário e monitoramento de espécies florestais, recompor áreas degradadas com espécies nativas, além da experimentação do processo de produção familiar, beneficiamento e comercialização de óleos vegetais. Agentes ambientais voluntários serão capacitados e missões de proteção promovidas nas Unidades de Conservação. Acompanhe, nas páginas seguintes, o detalhamento dessas ações.

Para saber mais sobre esses projetos, navegue pelo nosso site ou envie um e-mail para biorec@mamiraua.org.br

Conheça o vídeo institucional do Fundo Amazônia e algumas ações desenvolvidas pelo Instituto Mamirauá:

Linhas de atuação

As linhas de atuação do projeto BioREC são formadas por um grupo de atividades que irão contribuir de forma direta ou indireta para a redução das emissões por desmatamento e degradação geradas por atividades agropecuárias e extração não manejada de madeira dentro das Reservas Mamirauá e Amanã. Acompanhe detalhadamente cada uma delas.

Metas

  • Manter baixas as taxas de desmatamento anual para fins agropecuários na Reserva Amanã;
  • Promoção de alternativas econômicas sustentáveis ao uso da floresta;
  • Expansão das atividades de Manejo Florestal para novas comunidades e capacitação de novos manejadores;
  • Geração de informação técnica para recomposição de áreas degradadas;
  • Geração de informação sobre o estoque atual e potencial de sequestro de carbono nos diferentes ambientes das Reservas ;
  • Fortalecimento do modelo de gestão das Reservas Mamirauá e Amanã;
  • Fortalecimento da Educação Ambiental para o cumprimento das normas de manejo e legislação ambiental nas Reservas Mamirauá e Amanã;
  • Fortalecimento do sistema de proteção das Reservas Mamirauá e Amanã;
  • Consolidação do sistema de monitoramento de conversão florestal na Reserva Amanã.

Objetivos

Objetivo geral

Reduzir e transformar as práticas que geram desmatamento, degradação ambiental e emissões de gases de efeito estufa dentro das Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e Amanã. A proposta envolve a promoção de atividades de manejo sustentável dos recursos naturais, de disseminação de informações e de ações de monitoramento e proteção ambiental.

Objetivos específicos

  • Aumentar a produtividade de áreas abertas para uso agropecuário;
  • Aumentar a diversificação produtiva por meio de atividades geradoras de renda que promovam o uso sustentável do solo e da floresta;
  • Aumentar o número de manejadores capacitados para o manejo florestal e a área de florestas manejada de forma sustentável;
  • Gerar informação para subsidiar ações de manejo florestal e recomposição de áreas degradadas;
  • Informar e sensibilizar por meio da educação ambiental sobre os temas da conversão de habitat florestal, uso adequado dos recursos naturais e gestão participativa de Unidades de Conservação de Uso Sustentável;
  • Monitorar de forma contínua o desmatamento dentro das Reservas;
  • Apoiar as instituições parceiras na fiscalização do uso inadequado dos recursos naturais.

Parceiros

Departamento de Mudanças Climáticas e Unidades de Conservação (DEMUC)

Secretaria Municipal de Educação de Uarini

Secretaria Municipal de Educação de Maraã

Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Uarini

Financiadores

Receba as novidade em seu e-mail: