Instituto Mamirauá - Conservação na Amazônia - Em Ilhabela, Instituto Mamirauá participa de intercâmbio sobre turismo de base comunitária - https://www.mamiraua.org.br/pt-br/comunicacao/noticias/2018/6/14/em-ilhabela-instituto-mamiraua-participa-de-intercambio-sobre-turismo-de-base-comunitaria/

Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá

Notícias

Rafael Forte

Em Ilhabela, Instituto Mamirauá participa de intercâmbio sobre turismo de base comunitária

14/06/2018


Visita técnica à organização Castelhanos fortalece diálogos entre iniciativas de turismo de base comunitária em diferentes pontos do país

O turismo ambientalmente sustentável e integrado às comunidades tradicionais é uma realidade crescente em vários pontos do Brasil. Compartilhar experiências e fortalecer o movimento foi um dos objetivos que levou, na última semana, o Instituto Mamirauá à região de Ilhabela, São Paulo. Com um trabalho de mais de quinze anos com turismo de base comunitária na Amazônia, o instituto fez um intercâmbio com a organização Castelhanos, formada por povos caiçaras daquela parte do litoral de Mata Atlântica.

Pedro Nassar, do Programa de Turismo de Base Comunitária (PTBC) do Instituto Mamirauá, foi o representante no intercâmbio. Ele conta que o contato inicial com a organização Castelhanos aconteceu em 2017, durante o Fórum Nacional de Turismo Sustentável, que também foi realizado em Ilhabela. 

Desde então, o diálogo entre as instituições se intensificou, seguido da participação de um membro do Castelhanos no curso “Planejamento e Gestão de Turismo de Base Comunitária”, feito pelo Instituto Mamirauá, no Amazonas, em abril desse ano.  Financiado pela Fundação Gordon and Betty Moore, o curso teve como foco a formação de multiplicadores das práticas sustentáveis do turismo ligado à comunidades tradicionais.

Agora foi a vez de Pedro conhecer de perto à estrutura e atividades da iniciativa Castelhanos, localizada em uma baía de mesmo nome em Ilhabela. O integrante do Instituto Mamirauá conferiu as instalações e a programação turística, assim como pôde entrar em contato com as tradições e culturas caiçaras.

“Tudo isso falando sobre o Turismo de Base Comunitária realizado na Reserva Mamirauá, traçando paralelos e tirando as dúvidas deles”, informa Pedro Nassar. “Nosso plano, agora, é levar caiçaras para conhecer a Pousada Uacari (iniciativa de base comunitária na Reserva Mamirauá) ”.

Texto: João Cunha

 

Financiadores