Instituto Mamirauá - Conservação na Amazônia - Pousada Uacari, gerida pelo Instituto Mamirauá, recebe prêmio de sustentabilidade - https://www.mamiraua.org.br/pt-br/comunicacao/noticias/2015/11/30/pousada-uacari-gerida-pelo-instituto-mamiraua-recebe-premio-de-sustentabilidade/

Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá

Notícias

Rafael Forte

Pousada Uacari, gerida pelo Instituto Mamirauá, recebe prêmio de sustentabilidade

30/11/2015

Pedro Nassar

A Pousada Uacari, gerida pelo Instituto Mamirauá, venceu o Prêmio TOP de sustentabilidade 2015, concedido pela Associação Brasileira de Operadores de Turismo. O anúncio ocorreu na última sexta-feira, dia 27 de novembro, durante a Convenção Braztoa, no Rio de Janeiro. Os vencedores ganharam uma viagem de visita técnica para a Alemanha, oferecida pelo Centro do Turismo Alemão.

Balanço
No ano de 2015, uma importante decisão foi tomada pelas comunidades da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá. Em assembleia comunitária, foram definidos os próximos passos para a transferência de gestão da Pousada Flutuante Uacari. E ficou determinado que a gestão do empreendimento ficará sob a responsabilidade da Associação de Auxiliares e Guias de Ecoturismo do Mamirauá (Aagemam), enquanto a propriedade será compartilhada entre a Aagemam e as comunidades do setor Mamirauá.

A proposta é que até 2022 esteja totalmente concluída a transferência para as comunidades, o que significa que os moradores locais terão completa autonomia na gestão da atividade. E até lá, os comunitários se preparam para receber a iniciativa. O Programa de Turismo de Base Comunitária do Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), atua há mais de 17 anos visando a contribuir desenvolvimento, operação e monitoramento de empreendimentos de turismo de base comunitária. E também incentivar e contribuir para a organização comunitária, com foco no desenvolvimento de uma atividade para a geração de renda para a população local.

Para que os comunitários que trabalham na pousada estejam preparadas para esse processo de transferência, o Programa está investindo em capacitação. Durante o ano de 2015, a equipe formada por moradores das comunidades do setor Mamirauá participou de uma série de cursos. “Antes o foco das capacitações era em áreas mais básicas do atendimento ao turista, básicas no sentido de camararia, hoje o foco tem sido outro: mais estratégico para a transferência. Em áreas como contabilidade, marketing, vendas, área administrativa, de liderança, de equipe”, contou Fernanda Sá Vieira, coordenadora do Programa. Desde o início da atuação do Instituto Mamirauá, já foram promovidos pelo Programa 145 de capacitação em turismo, beneficiando diretamente 492 pessoas.

Um dos primeiros passos para a gestão de um empreendimento é a formalização jurídica dos grupos. Em busca de um modelo jurídico de gestão participativa adequado às demandas das comunidades e à realidade local, a Aagemam esteve envolvida em duas iniciativas ao longo deste ano.  Uma consultoria com o Sebrae e uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) pretendem contribuir para esse planejamento.

A pesquisa propõe “agir para o fortalecimento de habilidades operacionais e gerenciais das comunidades da Reserva Mamirauá, desenvolvendo, em conjunto às comunidades uma proposta de modelo jurídico”. A previsão é que o modelo esteja configurado até março de 2016.

Durante todo o ano, um grupo de funcionários participou de aulas de inglês viabilizadas por uma campanha de financiamento coletivo. A proposta é uma nova campanha para a continuidade das aulas em 2016.  “Com a transferência de gestão nós teremos que saber nos comunicar em inglês. Para nós, aprender essa nova língua está sendo uma luta no dia a dia, mas a gente está caminhando e tem certeza que vai conseguir”, disse Izael Mendonça, presidente da Aagemam.

Os intercâmbios promovidos em parcerias com outras instituições de turismo também são oportunidades para o desenvolvimento de habilidades e trocas de experiências com outras instituições de turismo. Entre os dias 19 de outubro e 13 de novembro, Ednelza Martins, gerente da pousada, esteve em Bogotá, na Colômbia, para participar do “Programa de Gestión para Mujeres: Promoviendo Oportunidades Economicas para las Mujeres (GWIM 63)”.

Outro intercâmbio programado para a equipe da pousada é para o Ecolodge Anavilhanas, um hotel de selva, localizado à margem do Parque Nacional de Anavilhanas, distante cerca de 180 km da cidade de Manaus (AM). A visita acontece entre os dias 23 e 27 de novembro e o foco será para as áreas de lazer, alimentos e bebidas. O empreendimento, assim como a Pousada Uacari, oferece ao visitante a oportunidade de conhecer áreas preservadas da Amazônia, através das práticas de turismo com mínimo impacto ambiental e preocupando-se com a integração com moradores das áreas onde os empreendimentos se localizam.

Texto: Amanda Lelis, com informações do Ministério do Turismo

Financiadores