Tecnologias Sociais

Unidade de Tratamento de Esgoto para Residências Flutuantes

No ambiente de várzea, as famílias precisam adaptar suas moradias para viverem em conformidade com a sazonalidade dos rios. Elas constroem residências flutuantes, que são casas sobre os rios, muito comuns na região, que acompanham a dinâmica fluvial de cheia e seca.

No entanto, a falta de tecnologias adequadas de saneamento expõe essa população a uma série de riscos à saúde, como hepatite e ascaridíase, além de impactar diretamente na qualidade ambiental da região.

Esta Tecnologia Social, implementada em 2010, criou um dispositivo para que os impactos no ambiente pelo esgoto sejam minimizados. O objetivo é tentar eliminar as vias de transmissão de doenças de veiculação hídrica, ou seja, reduzir a contaminação de patógenos na água.

Os experimentos foram instalados na Pousada Flutuante Uacari. Cada unidade de tratamento destina-se a um sanitário e é composta por um tanque séptico e filtro anaeróbio, formado por anéis de bambu, pedra britada e cacos de tijolo.

As principais qualidades da tecnologia são a simplicidade da construção e manutenção, além da eficiência de remoção de 80% de matéria orgânica do esgoto.

Realização

Grupo de Pesquisa em Inovação, Desenvolvimento e Adaptação de Tecnologias Sustentáveis do Instituto Mamirauá e Pousada Flutuante Uacari

Apoio

Associação de Auxiliares e Guias de Ecoturismo de Mamirauá

Financiadores

Receba as novidade em seu email: