Unidades de pesquisas do MCTI comemoram 20 anos de EXPOT&C

Publicado em: 26 de julho de 2012

26/07/2012 - Uma área de 6.000m², localizada no Campus da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), resguarda um pedaço da Amazônia. Com a participação de importantes unidades de pesquisas do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), como o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), o Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM) e o Museu Paraense Emilio Goeldi (MPEG), realizar-se-á a 20ª edição da EXPOT&C, que acontece na 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em São Luís (MA), e termina amanhã, dia 27.

Para a pesquisadora do Instituto Mamirauá, Dávila Corrêa, a oportunidade ajuda principalmente a voltar os olhos do país para comunidades ribeirinhas que se encontram distantes dos grandes centros. “O Instituto veio com o foco voltado para o manejo dos recursos naturais e desenvolvimento social, apresentando uma réplica do pirarucu, o maior peixe de escama de água doce do mundo, para mostrar que trabalhamos com o manejo sustentável dessa espécie. Esse tipo de exposição possibilita darmos visibilidade para populações ribeirinhas que estão bastante isoladas, e suas devidas importâncias”, relatou.

Lílian Bayma de Amorim, chefe do Serviço de Comunicação Social do MPEG, explicou que o desenvolvimento de projetos realizados na Amazônia poderá ter a participação de outras unidades de pesquisas brasileiras. “Esse ano trouxemos o projeto do Senso da Biodiversidade, desenvolvido pelo museu e que já teve início no Estado do Pará, e possui o objetivo de fazer um mapeamento da biodiversidade não só da Amazônia, mas de outros Biomas do Brasil. A ideia é convidar instituições de outras regiões do país a participarem também do desenvolvimento das atividades”, destacou.

De acordo com Lobato, a exposição tem possibilitado também a construção de um diálogo com o público, sobre a capacitação de recursos humanos na Amazônia. “A grande demanda de público aqui é de estudantes, e isso tem proporcionado também um trabalho muito importante de divulgarmos os nossos programas de pós-graduação. O Inpa figura como uma das importantes Instituições do MCTI nessa divulgação e também pelo próprio cenário que a gente criou dessa interatividade com o público, mostrando o trabalho que desenvolvemos no Instituto”, disse. Por Eduardo Gomes (Ascom/Inpa)

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: