Troca de conhecimento foi destaque nas atividades da equipe do Programa de Manejo de Pesca em 2015

Publicado em: 13 de novembro de 2015

No ano de 2015, a equipe do Programa de Manejo de Pesca realizou cursos com foco em etapas do manejo participativo e, por meio de consultoria, trocou experiências com pescadores de outras regiões do país, compartilhando os conhecimentos adquiridos desde a implementação do Programa pelo Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. A equipe também manteve o trabalho de assessoria técnica aos grupos de manejo, dando suporte para a realização da atividade nas Reservas Mamirauá e Amanã.

Um diferencial da atividade no ano de 2015 foi a dedicação às consultorias externas. Foram três consultorias, voltadas à capacitação de contadores de pirarucu, fundamental para iniciar o levantamento do estoque, importante etapa do manejo participativo que serve de base para a definição de cotas de pesca para o ano seguinte. A primeira consultoria foi firmada com a Operação Amazônia Nativa – OPAN no âmbito do Projeto Arapaima: Redes Produtivas – Fundo Amazônia - BNDES, que apoiam manejo pesqueiro e de recursos florestais não madeireiros em terras indígenas e unidades de conservação, na região de Carauari (TI Deni, nas aldeias Itaúba, Boiador, Morada Nova e Terra Nova e na RDS Uacari – comunidade Xibauazinho).  A segunda consultoria se deu com a Associação de Moradores e Extrativistas do Lago do Cuniã no âmbito do projeto “Resgate do Pirarucu na RESEX Lago do Cuniã”, em Porto Velho/RO.  E a terceira com a Cooperativa de Trabalho, Prestação de Serviços, Assistência Técnica e Extensão Rural - COOPTER de Palmas/TO no âmbito do projeto PESCAR desenvolvido junto as Colônias de Pescadores do município de Araguacema (Z-5) e Couto Magalhães (Z-9).

Também foi realizado, entre os dias 30 e 31 de julho, o 8º Encontro de Manejadores de Pirarucu e a 9ª Rodada de Negócios de Pirarucu, em Tefé (AM). Durante os eventos, pescadores, técnicos e compradores discutiram perspectivas, avaliaram os resultados das ações de manejo e planejaram sua melhoria, bem como a comercialização da produção deste ano.

“O evento mostrou a relação que construímos com os grupos ao longo dos anos, de respeito, de companheirismo, de parceria”, disse Ana Claudia. Os eventos em 2015 foram diferentes dos anos anteriores e os grupos de pesca aceitaram bem o novo formato, realizados em menos tempo e com menos recursos.

No mês de agosto, a equipe do Programa realizou o curso de monitoramento voltados para os participantes do Acordo de Pesca do Capivara e do Pantaleão.  O curso é voltado para registro da produção do manejo, durante a atividade, as equipes aprendem sobre o preenchimento das fichas, com os dados da pesca. Entre as informações registradas, estão, por exemplo, o dia que o peixe foi capturado, comprimento, peso, número do lacre de identificação, se o animal foi capturado de malhadeira ou de arpão. Ana Cláudia reforça que esses dados configuram a legitimidade da atividade do manejo, oferecendo ao comprador a possibilidade de se conhecer a procedência do produto adquirido.

E em outubro, o curso de metodologia de contagem de pirarucu em que participaram moradores das comunidades do Setor Coraci e participantes do Acordo de Pesca Jurupari/Tapiira. “Os grupos colaboraram levando os contadores certificados, que contribuíram treinando outros que também participam do manejo”, contou Ana.

Manejo Participativo do Pirarucu

A pesca manejada aconteceu entre os meses de outubro e novembro nas áreas das Reservas Mamirauá. Atualmente, são onze sistemas de manejo e nove deles realizaram a atividade na região. O próximo passo será a avaliação do manejo de 2015, programada para o início do ano seguinte.

Diferente dos outros anos, em 2015 foram três Feiras de Pirarucu Manejado, que ofereceram o peixe para os consumidores do município de Tefé. O tema deste ano foi “Pirarucu legal, no mercado local”. Conjunta à feira, em parceria com a Secretaria Municipal de Turismo, foi realizada uma atividade noturna: o Festival Gastronômico do Pirarucu, que reuniu comidas típicas e apresentações culturais.

Texto: Amanda Lelis

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu email: