Protocolos de manejo serão apresentados pelo Instituto Mamirauá durante a SBPC, que inicia na próxima semana

Publicado em: 17 de julho de 2013

O Instituto Mamirauá estará na 65ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que será realizada de 21 a 26 de julho de 2013, em Recife (PE). O Instituto Mamirauá é um dos participantes da ExpoT&C, organizada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), que reúne as unidades de pesquisas desse ministério. O evento será realizado no campus da Universidade Federal de Pernambuco. 

Legenda: um dos protocolos apresentados será o de gestão de recursos turísticos, que retrata as experiências da Pousada Uacari. 
 
Segundo Danielle Pedrociane, pesquisadora do Instituto Mamirauá e uma das participantes do evento, o objetivo da participação institucional é divulgar as experiências que estão resultando na conservação dos recursos naturais, em consonância com o tema da SBPC: "Ciência para o novo Brasil". Ao longo dos últimos anos, protocolos têm sido elaborados para documentar e implementar sistemas de manejo de recursos naturais em outras áreas, tanto do Brasil como do exterior.
 
Estarão expostos os seguintes protocolos: Protocolo para Gestão de Recursos Turísticos, Protocolo de Manejo Florestal Comunitário, Protocolo de Manejo de Pesca e Protocolo de Manejo de Peixes Ornamentais. "Os protocolos são resultados de pesquisas científicas que se transformaram em experimentos, que são implementados pelos Programas de Manejo de Recursos Naturais do Instituto Mamirauá. Estes têm por objetivo promover a conservação dos recursos naturais e a melhoria da qualidade de vida das populações ribeirinhas residentes, por meio do manejo participativo".
 
Um dos resultados da consolidação do manejo de recursos naturais é a renda gerada para as comunidades, a exemplo de: 600 mil reais para os manejadores florestais, entre 2001 e 2012; mais de 1,5 milhão de reais de renda gerada para os comunitários que trabalham com a Pousada Uacari, entre 1998 e 2012; mais de R$ 8 milhões gerados com a pesca manejada de pirarucu para os pescadores, entre 1999 e 2012. Outro resultado é o aumento do estoque natural de pirarucus em mais de 447%, ao longo dos últimos 12 anos, nas áreas manejadas das Reservas Mamirauá e Amanã.
 
Líderes da Conservação
Além dos protocolos de manejo, o Instituto Mamirauá vai reproduzir o vídeo "Líderes da Conservação", resultado da campanha de mesmo nome, que teve por objetivo registrar o que pensam os protagonistas e beneficiários da conservação dos recursos naturais, decorrentes das ações do Instituto Mamirauá. Além do vídeo, alguns exemplares do livreto "Líderes da Conservação" estarão disponíveis. A publicação retrata o impacto das ações do Instituto Mamirauá na vida de 12 moradores das Reservas Mamirauá e Amanã. 
 
"O Instituto Mamirauá criou a campanha "Líderes da Conservação" para dar voz aos beneficiários das atividades que resultam em conservação da biodiversidade Amazônica, de assessoria técnica ao manejo de recursos naturais e de desenvolvimento social", afirmou Ruiter Braga, técnico do Programa de Manejo de Pesca do Instituto Mamirauá. 
 
Aplicativo para tablet 

Na imagem acima, o aplicativo para tablet "Vida na Várzea"
em exposição na sede do Instituto Mamirauá. © Rafael Forte
O Instituto Mamirauá vai apresentar o aplicativo para tablet "Vida na Várzea". O aplicativo é dividido em 13 capítulos. O primeiro apresenta alguns conceitos sobre a várzea amazônica e uma animação sobre o pulso de inundação na Reserva Mamirauá, que representa os ambientes alagados sazonalmente. Aborda também sobre a vazante, o recuo da água e a seca. 
 
Espécies de animais também são abordadas e são elas: onças-pintadas, jacarés, quelônios, aves e primatas. O peixe-boi amazônico também está presente com sua rota de migração que varia entre as Reservas Mamirauá e Amanã. Piranha, piramboia e candirus são algumas das curiosidades das espécies de peixes apresentadas na lâmina "curiosidade sobre peixes". O último capítulo é sobre informações das populações humanas, de censo e renda. 
 
Texto: Eunice Venturi

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: