Propriedade e gerência da Pousada Uacari foram decididas em assembleia com comunitários

Publicado em: 28 de Janeiro de 2015

Uma pousada flutuante localizada na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, no Amazonas. Um empreendimento sustentável, que oferece serviços de turismo, apoia a conservação, gera renda e desenvolve qualificação profissional para moradores das comunidades locais. O projeto, que pode parecer ousado, já está em desenvolvimento há mais de quinze anos com um trabalho que resultou em três premiações internacionais. E em breve, esse projeto será gerenciado e mantido pelos próprios moradores da Reserva.

Na última quinta-feira, 22 de janeiro, foi dado um passo importante para o encaminhamento da transferência de gestão da Pousada Uacari. Foi realizada na Vila Alencar, uma das comunidades da Reserva, uma assembleia para discutir quem ficará com a propriedade e com a gestão do empreendimento. Após a reunião, foi acertado que a Associação de Auxiliares e Guias de Ecoturismo de Mamirauá (Aagemam) será a gestora da atividade, enquanto a propriedade será compartilhada entre a Aagemam e as comunidades do setor Mamirauá.

Atualmente, o Instituto Mamirauá compartilha a gestão da pousada com as comunidades locais. A proposta é que até 2022 esteja totalmente concluída a transferência, o que significa que os comunitários terão completa autonomia na gestão da atividade.

Participaram do encontro a equipe de Turismo de Base Comunitária do Instituto Mamirauá, representantes do Centro Estadual de Unidades de Conservação (Ceuc), entre eles, o gestor da Reserva Mamirauá, Raimundo Ribeiro Romaine, funcionários e prestadores de serviço da Pousada Uacari e comunitários da Reserva Mamirauá. Oito das dez comunidades do setor Mamirauá estiveram presentes na reunião e participaram da tomada de decisão.

“A ideia era chegar a um consenso sobre a propriedade e a gerência da pousada.  Essa decisão vai implicar em todas as mudanças daqui para frente. As comunidades poderão se envolver mais, como parte do setor. Vamos buscar uma assessoria jurídica para encaminhar os próximos passos”, afirmou Pedro Nassar, técnico em gestão participativa do Instituto Mamirauá.

Troca de experiências

Os bons resultados da Pousada Uacari têm gerado oportunidades de troca de conhecimento com outras instituições e iniciativas de Turismo de Base Comunitária (TBC). Em 17 de janeiro, a equipe do Programa de TBC do Instituto Mamirauá participou de uma reunião com o Projeto de TBC da Floresta Nacional (Flona) de Tefé.  O encontro foi para avaliação do primeiro ano de atuação da equipe e planejamento das atividades de 2015. O Instituto Mamirauá participou como moderador, a convite do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

A atividade iniciou em 2014, com o envolvimento das comunidades Bom Jesus e Vila Sião. “Todo o trabalho é desenvolvido pelos comunitários, a articulação com os turistas na cidade, compra do rancho necessário, deslocamento, guia de campo, entre outras. Convidamos o Instituto Mamirauá para moderar a reunião, considerando a parceria formada e o know-how da instituição”, afirmou Rafael Rossato, do ICMBio.

Além do Instituto Mamirauá e representantes do projeto de Turismo de Base Comunitária da Flona Tefé, também participaram do encontro o ICMBio e a Secretaria Municipal de Turismo de Tefé.

Por Amanda Lelis

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: