Projeto Aquavert realiza atividade de educação ambiental para crianças

Publicado em: 28 de março de 2012

Enquanto os adultos discutiam assuntos sérios na XIX Assembleia Geral dos Moradores e Usuários da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, nos dias 22, 23 e 24 de março, as crianças se divertiam com as atividades de educação ambiental na barraca do projeto Conservação de Vertebrados Aquáticos Amazônicos (Aquavert), desenvolvido pelo Instituto Mamirauá. A Assembleia foi realizada na comunidade Barroso, no município de Uarini.

 
Quebra-cabeça, jogo da memória, pintura e música foram os instrumentos utilizados pelas “tias”, bolsistas do programa que conduziam as brincadeiras, para chamar a atenção da garotada.
 
Para mostrar que criança também entende sobre meio ambiente, em um dos intervalos da Assembleia os meninos e meninas que acompanhavam os pais durante as reuniões interpretaram uma música que tratava das consequências da ação do homem na natureza.
 
Jolielson Cordeiro, de nove anos, está na primeira série do Ensino Fundamental. Ele mostrou que desde pequeno reconhece o trabalho que a Comunidade Viola, onde ele reside, desempenha para a proteção dos animais. “Lá, eles vigiam os tracajás”, relatou o menino.
 
“Na educação ambiental para crianças, reparamos que eles já vêm com uma consciência às vezes até maior que o adulto. Com as crianças é muito mais fácil trabalhar, eles prestam mais atenção”, afirmou a zootecnicista Fernanda Pereira, bolsista do projeto Aquavert.
 
O projeto Conservação de Vertebrados Aquáticos Amazônicos é desenvolvido por pesquisadores do Instituto Mamirauá, com o patrocínio da Petrobras por meio do Programa Petrobras Ambiental. O objetivo do projeto é consolidar estratégias e propor novas ações para a conservação das espécies de jacarés, quelônios e mamíferos aquáticos que habitam as Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e Amanã, no noroeste do Amazonas.
 
Texto: Paula Costa

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: