Programa de Manejo de Pesca lança cartilha sobre censo populacional de pirarucu

Publicado em: 15 de março de 2014

Visando orientar organizações de pescadores interessadas em realizar a atividade de manejo de pirarucu na região amazônica, o Programa de Manejo de Pesca do Instituto Mamirauá elaborou uma cartilha sobre método de contagem e censo populacional de pirarucu. A cartilha tomou como base o estudo de Castello (2004) e a experiência acumulada de 15 anos na assessoria técnica dos sistemas de manejo nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e Amanã.

O material trás informações sobre o sistema respiratório do pirarucu que possibilitou o método de contagem, e sobre sua utilidade. Na aplicação do método, é possível conhecer a divisão das unidades de áreas onde serão feitas as contagens, posicionamento dos contadores, tempo de contagem, tamanho e classificação dos peixes, além de formas sobre como quantificar e registrar os dados durante as contagens.

A publicação também aborda o curso de metodologia de contagem de pirarucu. O treinamento é dividido em aulas teóricas e práticas, aliando o conhecimento científico ao saber tradicional do pescador para realizar o levantamento populacional de pirarucu, em corpos d’água de ambientes naturais. Além disso, orienta os interessados sobre quem pode ministrar o curso e quem deve participar, e um roteiro com suas etapas.

Para o técnico em pesca, Ruiter Braga, um dos autores da publicação, a cartilha é uma ferramenta que visa compartilhar, de forma didática e padronizada, a aplicação do método de contagem de pirarucu. “O objetivo é orientar organizações de pescadores interessadas em realizar o manejo sustentado de pirarucus em ambiente natural, auxiliar técnicos no treinamento de pescadores experientes na pesca de pirarucu, para a realização de contagens a partir da correta aplicação do método”, enfatizou o técnico.

A cartilha está disponível em www.mamiraua.org.br/cartilha-censo-pirarucu

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: