Pesquisadores de iniciação científica do Instituto Mamirauá apresentam suas pesquisas

Publicado em:  6 de março de 2015

A cada semestre os bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic), do Instituto Mamirauá, apresentam os resultados finais ou parciais de seus trabalhos. De 05 a 06 de março os bolsistas, orientadores, pesquisadores e técnicos do Instituto Mamirauá estiveram reunidos para a primeira apresentação do ano, no Seminário Parcial Pibic - 2014/2015.

A programação incluiu a apresentação de 27 pesquisas, de estudantes de nível médio e superior da cidade de Tefé (AM). Após cada apresentação foi aberto espaço para discussões entre os presentes. Para os pesquisadores de iniciação científica esse é um importante momento para aprimorar o próprio trabalho e apresentar resultados alcançados.  

 A pesquisadora Andreza Nunes apresentou seu trabalho de "Diagnóstico do cenário de saneamento das escolas urbanas e rurais de Tefé através dos conceitos de WASH (Água, Saneamento e Higiene)". A pesquisa objetiva construir um diagnóstico do atual cenário escolar sobre o tema, por meio de entrevistas, coletas de amostras de água e análise do currículo escolar. Para Andreza esse levantamento é importante, uma vez que as condições de saneamento influenciam no desenvolvimento intelectual e físico das crianças.

Jéssica de Lima levou adiante um projeto baseado em vídeos do Youtube. Ela analisou vídeos postados no canal digital sobre o tema da caça. Os vídeos foram categorizados enquanto a sua temática, uma vez que tratam de questões de técnica de caça, de propaganda de produtos para a atividade e uso de iscas para atrair os animais, por exemplo. Os resultados da pesquisa serão apresentados em artigo científico.

Já a pesquisadora Viviane Marcos desenvolve a pesquisa "Demanda madeireira na cidade de Tefé (AM)". Sua pesquisa procura caracterizar e estimar a demanda de madeira na cidade. Entrevistas são feitas com extratores e movelarias de Tefé, além de levantamentos nas cidades vizinhas de Alvarães e Uarini, com o intuito de comparar dados. As informações levantadas por Viviane apontam para determinadas condições do mercado local, dando inclusive subsídios para se pensar as melhores estratégias de comercialização de madeira manejada.

Durante as apresentações, Maria Cecília Gomes, coordenadora de pesquisas do Instituto Mamirauá, reforçou que "chegar nesse momento de apresentações e ver como os bolsistas cresceram enquanto pesquisadores, sendo capazes de responder às perguntas que se propuseram e fazendo novas perguntas, é muito bom. Essa que é realmente a intenção do programa de iniciação científica e de termos o programa aqui no Instituto Mamirauá: possibilitar o desenvolvimento de recursos humanos, focando em pesquisas relevantes". O programa conta com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). 

Os trabalhos tratam de diversas temáticas. 

Texto e foto: Vanessa Eyng

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: