Palestra do projeto Rios Voadores é realizada na sede do Instituto Mamirauá, em Tefé

Publicado em: 20 de junho de 2015

Você sabia que os rios podem voar? Na sede do Instituto Mamirauá, na tarde da última quinta-feira (18/06), pesquisadores, técnicos e funcionários da instituição, e alunos e professores da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) participaram da palestra sobre esses “cursos d’ água” atmosféricos, com a equipe do projeto Rios Voadores. A equipe esteve no município de Tefé (AM) para uma série de atividades, entre os dias 12 e 19 de junho, das quais o Instituto Mamirauá contribuiu para a realização.

Além da palestra, também foram feitas oficinas sobre educação ambiental nas escolas públicas da cidade e em comunidades das Reservas de Desenvolvimento Sustentável Amanã e Mamirauá. Foram contempladas com essa visita a comunidade Ingá, localizada na Reserva Mamirauá, e a comunidade Boa Esperança, situada na Reserva Amanã.

As oficinas nas comunidades das reservas foram acompanhadas pelas equipes dos Programas de Gestão Comunitária e de Qualidade de Vida, do Instituto Mamirauá. A educadora ambiental, Eliane Neves, esteve junto com a equipe dos Rios Voadores e afirma que "este tipo de ação nas comunidades é importante para que elas reconheçam que seu modo de vida,  ligado à preservação da floresta,é essencial para a manutenção de ciclos da natureza, como os dos rios voadores ".

O coordenador do projeto Rios Voadores, Gérard Moss, ressalta que é necessário que as pessoas saibam da importância que tem a Amazônia para o Brasil. "Estamos mais envolvidos com o trabalho de educação ambiental através de formação de professores. Permitindo difundir melhor o conhecimento sobre os rios voadores. Basicamente o foco principal é mostrar o quanto a gente depende da Amazônia em pé para o nosso clima, bem-estar e economia", reforçou Gérard.

O Projeto

O projeto Rios Voadores começou em 2007, com a finalidade de entender o comportamento dessas massas de ar úmidas que atravessam a Amazônia e que representam uma fonte de água importante que chega até a outras regiões do país. 

Gérard Moss pilota um monomotor coletando vapor de água, que posteriormente é analisado por pesquisadores. A pesquisa busca entender mais sobre esse movimento e quanto tempo demora até que essa massa de ar chegue em algumas partes do Brasil. Segundo o piloto e engenheiro Gérard Moss, desde 2010 até os dias de hoje, os trabalhos do projeto estão relacionados também com a capacitação de pessoas.

O termo Rios Voadores faz uma analogia com a vazão dos rios. Descreve, em termos poéticos, o fenômeno real dos cursos de água atmosféricos, que têm um importante impacto em nossas vidas.

Texto: Aline Fidelix

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: