No Amazonas, mulheres são incentivadas a atuar em negócio sustentável

Publicado em:  3 de abril de 2012

Entre linhas e agulhas, máquinas de costura, tesouras, tecidos e moldes, 17 mulheres do bairro do Abial, comunidade ribeirinha do município de Tefé (650 km a oeste de Manaus), receberam capacitação para produzirem bonecos de pelúcia de um animal carismático da fauna amazônica, o peixe-boi. Elas participaram da “Eco-oficina de bonecos e Oficina de Negócios”, ocorridas na sede do Clube de Mães de Tefé entre os dias 25 e 30 de março.

As atividades foram realizadas pelo Instituto Mamirauá, por meio do projeto Conservação de Vertebrados Aquáticos Amazônicos (Aquavert), em parceria com a Fundação Mamíferos Aquáticos (FMA / ICMBio), de Pernambuco, e com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-AM).

A pedagoga Nathalia Flores, educadora ambiental do projeto Aquavert, explica que a produção de bonecos de peixe-boi é peça chave para a sensibilização da sociedade para a conservação da espécie. “Além da sensibilização ambiental acerca da espécie, a ação pretende gerar alternativa econômica, promover valorização das mulheres e beneficiar a comunidade local”.

A “Eco-oficina de Bonecos” e a “Oficina de Negócios” contaram com a participação da diretora-geral da Fundação Mamíferos Aquáticos, Denise Castro, que falou às participantes sobre empoderamento e valorização das mulheres. Denise contou a experiência da FMA em Barra do Mamanguape, na Paraíba, onde a instituição apoiou as mulheres do local a criarem uma associação de produtoras de bonecos.

Cidarta Melo, instrutor da Escola de Ações Móveis e Comunitárias do Senai Amazonas, ensinou às mulheres técnicas de costura e modelagem de bonecos.

Uma das participantes mais entusiasmadas do curso, a vendedora Antônia Batista Barbosa, 42 anos, já faz planos para incrementar a renda com a produção de bonecos. “Achei muito bom esse apoio, tenho fé em Deus que temos condições de produzir esses bonecos!”.

 

Reestruturação

As oficinas foram um grande incentivo no processo de reestruturação do Clube de Mães do bairro do Abial. Após cinco anos sem atividades, 12 sócias se reuniram no último dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, para tratarem do reinício do Clube, que ainda não possui sede.

Todo o material utilizado nas oficinas foi doado pelo Instituto Mamirauá para o Clube de Mães do Abial, que dará continuidade à produção de bonecos.

 

Projeto Aquavert

Desenvolvido por pesquisadores do Instituto Mamirauá, com o patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Ambiental, o projeto Aquavert tem o objetivo de consolidar estratégias e propor novas ações de conservação das espécies de mamíferos aquáticos, jacarés e quelônios que habitam as Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e Amanã, na região amazonense do Médio Solimões. Para saber mais, acesse www.mamiraua.org.br/aquavert.

Texto: Augusto Rodrigues

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: