Na SBPC, Instituto Mamirauá lança publicação infantil

Publicado em:  3 de julho de 2016

O Instituto Mamirauá participa, de 03 a 09 de julho, da 68ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em Porto Seguro (BA). Com um stand na EXPOT&C, exposição realizada anualmente pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), lança a versão infantil da revista institucional "O Macaqueiro", com o tema "Ciência alimentando o Brasil". A publicação foi financiada pelo Fundo Amazônia, gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social,  e aborda os projetos de pesquisa e manejo desenvolvidos pelo Instituto Mamirauá e voltados para a agricultura.
 
"Neste ano de 2016, a Semana Nacional da Ciência e Tecnologia (SNCT) tem como tema “Ciência Alimentando o Brasil”. Então, resolvemos aproveitar essa oportunidade para falar do quanto é importante pensarmos nos desafios da ciência e da agricultura para garantir que todas as pessoas tenham acesso a alimentos de boa qualidade, cuidando da terra, da floresta e da saúde das criações de animais", argumentou Fernanda Vianna, coordenadora do Programa de Manejo de Agroecossistemas do Instituto Mamirauá. A SNCT é promovida anualmente em todo o país pelo MCTIC e em Tefé pelo Instituto Mamirauá. Este ano, o evento será de 17 a 23 de outubro.  

O "Macaqueiro KIDS" tem 24 páginas e um encarte com um jogo de memória de frutas amazônicas. São duas cartelas com duas versões de frutas, em uma o nome popular da fruta e em outra o nome científico. Entre matérias, notas, jogos educativos e histórias inspiradoras, a reportagem especial é "Alimentação, um prato cheio para a ciência", em que trata do trabalho de técnicos e pesquisadores do Instituto Mamirauá junto com os agricultores familiares das Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e Amanã.

A equipe do Instituto realiza oficinas e capacitações para pequenos agricultores e criadores. Também faz o acompanhamento das atividades que acontecem dentro dos agroecossistemas, como a atividade agrícola, a criação e manejo de abelhas sem ferrão, da criação de pequenos animais, da criação familiar de gado bois e búfalos, além de várias pesquisas sobre as atividades nos agroecossistemas. "Será uma aventura bem saborosa! Divirta-se! Está de dar água na boca", brincou Fernanda.
 
Edição: Eunice Venturi
 

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu email: