Minicursos abrem a programação do 12º Simpósio sobre Conservação e Manejo Participativo na Amazônia

Publicado em:  1 de julho de 2015

Foto: Amanda Lelis

Em 30 de junho, foram realizados no Instituto Mamirauá dois minicursos e uma palestra, como programação que antecedeu o início do 12º Simpósio sobre Conservação e Manejo Participativo na Amazônia (Simcon). O evento é realizado anualmente pelo Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), e reúne especialistas de várias áreas de conhecimento para discutir e apresentar resultados de pesquisas sobre conservação dos recursos naturais e manejo na Amazônia.

A coordenadora de pesquisa do Instituto Mamirauá, Maria Cecília Gomes, reforça que “o Simcon representa um evento científico relevante na região, dando oportunidade para que as pessoas que trabalham na Amazônia, com conservação e com questões sociais possam se reunir e discutir pontos relevantes das pesquisas, sejam resultados, dificuldades ou metodologias. O evento tem um grande valor para a comunidade científica e para a população".

Para abrir a programação do Simcon, foram ministrados dois minicursos: “Introdução à ecologia da paisagem: análises de conectividade”, com a Dra. Susan Aragón, e “Telemetria como ferramenta para conservação”, ministrado pelos pesquisadores do Instituto Mamirauá, André Coelho e Camila Carvalho.

A médica veterinária Fernanda Meneses, da Fundação Mamíferos Aquáticos, participou do minicurso sobre telemetria. “A Fundação é parceira do Instituto Mamirauá, sempre realizamos trabalhos em parceria e a intenção é poder atrelar mais pesquisas e mais conhecimentos entre as instituições. A intenção de vir fazer o curso foi para atrelar os conhecimentos e contribuir para conservação. Quanto mais especialidades um colaborador tiver dentro da instituição, melhor e maior será a sua contribuição não só para instituição, mas para o processo conservacionista no Brasil”, reforçou.

O Simpósio acontece até o dia três de julho na sede do Instituto Mamirauá em Tefé (AM) e será transmitido ao vivo pela internet, no endereço: www.mamiraua.org.br/web. O participante poderá enviar suas perguntas aos autores de três trabalhos pelas redes sociais. Por meio de uma ação pelo facebook do MCTI, os seguidores podem enviar perguntas aos autores dos trabalhos utilizando #‎ConservaçãoNaAmazônia.

As apresentações que fazem parte da ação pelo facebook são: as palestras sobre as onças d’água da Reserva Mamirauá e sobre o comportamento reprodutivo de primatas neotropicais, além dos trabalhos de educação ambiental do projeto “Participação e Sustentabilidade: o Uso Adequado da Biodiversidade e a Redução das Emissões de Carbono nas Florestas da Amazônia Central” – BioREC – desenvolvido pelo Instituto Mamirauá com financiamento do Fundo Amazônia.

Palestra

Paralela à programação do Simpósio, também aconteceu no Instituto Mamirauá palestra da pesquisadora Michelle Gil Guterres-Pazin, membro do Grupo de Pesquisa em Mamíferos Aquáticos Amazônicos do Instituto Mamirauá. No encontro, ela falou sobre a ecologia alimentar do peixe-boi da Amazônia (Trichechus inunguis) nas Reservas Mamirauá e Amanã. Durante sua apresentação, Michelle tratou sobre a busca de alimentos por esses animais nas diferentes épocas do ano, considerando as alterações no ambiente em função da cheia e da seca, entre outros assuntos. 

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu email: