Juventude indígena representada no Centro Vocacional Tecnológico do Instituto Mamirauá

Publicado em: 26 de fevereiro de 2018

O Centro Vocacional Tecnológico do Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), trabalha com ensino e profissionalização, com foco na difusão do acesso ao conhecimento científico e tecnológico de jovens no Amazonas. Renilce Oliveira Souza, 20 anos, é uma das jovens que buscam, no curso, uma oportunidade de obter conhecimentos para aplicar no local onde nasceu, a aldeia indígena de Marajaí, situada na região do Médio Solimões, entre o lago de Alvarães e o rio Solimões, no Amazonas. O CVT conta com financiamento da Gordon and Betty Moore Foundation.

Segundo Renilce, o interesse pelo ingresso no curso do CVT surgiu a partir do relato da experiência de uma prima. “Foi uma experiência extremamente positiva para ela. Além disso, fui muito incentivada pela minha família”. Depois, a jovem buscou o tuchaua (chefe indígena) da aldeia, e, em reunião com os outros moradores, decidiu-se que Renilce e o primo, Jone da Silva Oliveira, representariam a aldeia no Centro Vocacional Tecnológico.     

O objetivo de Renilce no curso é buscar formas para amenizar um problema quase unânime em terras indígenas: as invasões. De acordo com a jovem, é comum a presença de pessoas de outras regiões para retirarem recursos nos limites das aldeias. “Eles invadem o terreno para buscarem principalmente madeira e castanha-do-Brasil”. O plano de trabalho, realizado em conjunto com a comunidade e pesquisadores e técnicos do Instituto Mamirauá, consiste em desenvolver reuniões com os moradores da aldeia e organizar um grupo para fiscalizar as áreas, especialmente na época da castanha.

Para a jovem, é necessário sensibilizar as pessoas diretamente envolvidas nos problemas da aldeia e a sociedade em geral. “Há muito desinteresse, mas as invasões e a retirada desordenada dos recursos naturais são um problema de todos”, afirma.

Texto: Laís Maia

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: