Instituto Mamirauá recebe menção honrosa no prêmio Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) Brasil

Publicado em: 13 de dezembro de 2018

Cerimônia e anúncio dos vencedores aconteceu nessa quinta-feira (13/12) em Brasília. Prêmio é promovido pela ONU em parceria com o Governo Federal e reconheceu instituto pelo trabalho de incentivo ao saneamento rural na Amazônia

Finalista da categoria “Ensino, Pesquisa e Extensão”, o Instituto Mamirauá ganhou menção honrosa na 1ª edição do Prêmio Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) Brasil. O resultado final foi conhecido na tarde desta quinta-feira (13/12) em cerimônia oficial realizada em Brasília. Unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), o instituto foi destacado pela prática “Água, esgotamento sanitário e higiene para qualidade de vida de populações ribeirinhas na Amazônia”.

Foram mais de mil projetos inscritos, mas somente 39 chegaram à final do prêmio.

Representado pelo engenheiro ambiental e pesquisador João Paulo Borges Pedro, o Instituto Mamirauá recebeu a placa de Menção Honrosa, que reconhece o conjunto de ações em pesquisa e extensão que a ONG realiza para o saneamento em comunidades rurais em florestas de várzea da região amazônica. Trabalho cujo histórico remonta à década de 1990 e envolve projetos de acesso a água, esgotamento sanitário e educação em saúde em comunidades ribeirinhas, especialmente no médio curso do Rio Solimões, estado do Amazonas.

Mais de 50 comunidades foram beneficiadas diretamente e no mínimo 18.000 pessoas indiretamente com a melhoria do acesso à água tratada, saneamento e higiene e atividades educativas relacionadas entre 1995 e 2018. As Reservas Mamirauá e Amanã, registraram queda na mortalidade infantil de 88 por mil em 1993 para 35 por mil em 2005, uma redução maior que a registrada pelos valores médios do estado do Amazonas (de 50% para 25%) no mesmo período, segundo Balanço Social do instituto.

“O reconhecimento pelo Prêmio ODS está ligado com a história do Instituto Mamirauá, porque o início das nossas ações em 1990 foi em saúde comunitária e que fazemos até hoje”, avalia a diretora de Manejo e Desenvolvimento do Instituto Mamirauá, Dávila Corrêa. “Estamos falando de um meio ambiente sustentável que vai desde o recurso natural até ás condições humanas de vida. Estar entre os 10 melhores ODS do Brasil em nossa categoria é resultado de um investimento de décadas que não é só do Instituto Mamirauá. É importante citar que esse trabalho teve impacto nas prefeituras locais, como de Uarini, Maraã e Tefé, que participaram de várias oficinas do instituto sobre o tema e estão começando a absorver as tecnologias que o instituto implementa, como os sistemas de tratamento de água”.

Conheça as iniciativas já desenvolvidas nessa área pelo Instituto Mamirauá, seus parceiros, apoiadores e financiadores, acessando aqui.

O prêmio

Conhecida como Agenda 2030, o documento da Organização das Nações Unidas (ONU) aponta 17 metas para o desenvolvimento sustentável no planeta. No Brasil, o prêmio Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) reconhece organizações e práticas que contribuem com essas diretrizes.

Texto: João Cunha

 

 

 

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: