Instituto Mamirauá promove encontro da Rede de Educação Ambiental

Publicado em:  4 de novembro de 2013

O Instituto Mamirauá, por meio do Programa de Gestão Comunitária, promoveu de 30 de outubro a 01 de novembro de 2013, o encontro da Rede de Educação Ambiental do município de Tefé (AM). O objetivo foi estreitar laços, formar parcerias, fortalecer e discutir sobre as ações de educação ambiental desenvolvidas no município.

Ao longo dos dois dias, houve uma discussão sobre como as instituições municipais estão atuando em relação à educação ambiental na cidade de Tefé. A Universidade do Estado do Amazonas (UEA), por exemplo, vem desenvolvendo uma campanha para  incentivar o uso racional dos materiais  descartáveis no campus de Tefé, que aliado ao o Centro de Coleta de alumínio, garrafas PET, pilhas e baterias compõem o Projeto Cidade Limpa.

O Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) trabalha a questão da educação ambiental, nas das disciplinas dos cursos técnicos que oferece, como Técnico Florestal, Agrícola e em Recursos Pesqueiros. Além disso, o Cetam realizou a doação de mudas na Semana do Meio Ambiente de 2013.

Já a Secretaria de Produção e Abastecimento de Tefé atua em um projeto sobre reaproveitamento das áreas rurais e orientando sobre a questão das queimadas para o plantio de roças e o uso racional de agrotóxicos. “Estamos preocupados com o uso indiscriminado dos agrotóxicos que alguns produtores do município estão fazendo, pois isso afeta não só o meio ambiente como também a saúde da população”, afirmou Antônio Nascimento, Secretário Municipal de Produção e Abastecimento.

No dia primeiro de novembro, o professor Marcos Sorrentino, mestre e doutor em Educação pela Universidade de São Paulo - USP, que também acompanhou o encontro da rede, conduziu uma oficina aos colaboradores do Instituto Mamirauá, com a discussão e encaminhamentos sobre o Plano de Educação Ambiental da instituição. “O importante é operacionalizar as propostas apresentadas e construir uma pedagogia de educação ambiental para que essas ações não se restrinjam apenas a conservação do meio ambiente”, afirmou o professor Marcos.

Para Cláudia Santos, do Programa de Gestão Comunitária do Instituto Mamirauá, a Rede de Educação Ambiental de Tefé é um coletivo de Instituições do município nas mais diversas áreas, com o objetivo de articular as ações de forma integrada para influenciar políticas públicas. “Os representantes das instituições que se reuniram nesses três dias, agora são multiplicadores dentro de suas próprias instituições para fortalecer um grupo de forma que as ações de educação ambiental sejam contínuas”, afirmou Cláudia.

Texto: Francisco Rosa

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: