Instituto Mamirauá promove curso de Multiplicadores em Manejo Florestal

Publicado em: 28 de outubro de 2013

O Instituto Mamirauá, por meio do Programa de Manejo Florestal Comunitário, realizou, no período de 21 a 26 de outubro de 2013 em Tefé (AM), o Curso de Multiplicadores em Manejo Florestal em Área de Várzea. O curso é voltado para profissionais que atuam na implementação de manejo florestal comunitário em áreas protegidas da Amazônia.

No dia 21 de outubro, os participantes assistiram à palestra sobre Formação Econômica da Amazônia e a Economia doméstica em Mamirauá, ministrada por Isabel Soares de Sousa - Diretora de Manejo e Desenvolvimento do Instituto Mamirauá. No segundo dia, Leonardo Apel, pesquisador do Instituto Mamirauá, ministrou a palestra “Ferramentas Econômicas: projeto de viabilidade econômica para empreendimentos de manejo florestal”.

“O estudo de viabilidade econômica é uma exigência da Instrução Normativa Nº 16/2011 do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) para que as comunidades possam realizar o manejo florestal”, afirmou Leonardo. Segundo Elenice Assis, coordenadora do Programa de Manejo Florestal Comunitário, mesmo que ainda não seja exigida essa Instrução Normativa para as Unidades de Conservação Estaduais, é sempre bom verificar esse componente antes de iniciar um Plano de Manejo Florestal.

No dia 23, Humberto Batalha, do Programa de Manejo Florestal Comunitário, ministrou a palestra “Exploração Florestal de Impacto Reduzido: a experiência do manejo florestal nas várzeas da Reserva Mamirauá”. O técnico abordou a localização e área de abrangência do manejo florestal na reserva, a evolução e uma descrição das etapas pré-exploratórias e exploratórias, bem como a exploração de madeira em área de várzea.

Nos dias 24 e 25 de outubro, os participantes se deslocaram para área de manejo florestal da Associação Comunitária do Ingá, na Reserva Mamirauá. Foi realizada uma atividade de campo de exploração florestal de impacto reduzido, abrangendo todo o processo de manejo, desde a exploração, cubagem, até a classificação da madeira.

No último dia, os participantes avaliaram o curso, receberam o certificado de participação e fizeram uma visita as instalações do Instituto Mamirauá. Para Lelces Maia Silva, membro da Secretaria de Produção Rural do Amazonas (Sepror – Manaus), o curso foi a oportunidade que faltava em sua vida profissional, pois até o momento ele só tinha experiência de manejo florestal em terra firme.

“O curso veio totalmente ao encontro do que eu esperava, pois a teoria se complementou com a atividade prática de campo, inclusive superou minhas expectativas. Estou muito feliz, aprendi muito e espero voltar ao Instituto Mamirauá para realizar outros cursos do Programa de Manejo Florestal Comunitário”, afirmou Lelces.

O curso contou com membros, Secretaria de Meio Ambiente de Envira (SEMA), Instituto de Desenvolvimento Agropecuário Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (IDAM) de Manaus, Tefé, Japurá e a Associação dos Produtores Rurais de Carauari (Asproc).

Texto: Francisco Rosa

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: