Instituto Mamirauá inaugura primeiro Centro Vocacional Tecnológico do Amazonas

Publicado em: 11 de março de 2014

O Instituto Mamirauá inaugurou ontem, dia 10 de março, em sua sede em Tefé (AM), o primeiro Centro Vocacional Tecnológico do estado do Amazonas. Depois de um período de inscrições, 29 jovens comunitários foram selecionados. O projeto terá como foco a capacitação e o aperfeiçoamento técnico de produtores rurais que atuam em sistemas ligados aos recursos naturais da Amazônia. A proposta é que mais duas bases flutuantes do CVT sejam construídas nas áreas das Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e Amanã nas proximidades das sedes dos municípios de Fonte Boa e Maraã.“Esse é o início de um projeto educacional que irá trabalhar com as lideranças jovens das comunidades”, comentou Sandro Augusto Regatieri, um dos responsáveis pelo CVT.
 
O primeiro dia de aula foi marcado pela cerimônia de inauguração. As atividades iniciaram no período da manhã e os orientadores dos jovens apresentam um teste de fogo para os alunos: planejar e executar a cerimônia. Os estudantes debateram sobre o assunto e prepararam o evento. “A inauguração foi emocionante, principalmente porque foram eles que prepararam toda a cerimônia. Conversaram, dividiram tarefas e fizeram uma bela inauguração”, comentou Regatieri.
 
O evento contou com a participação de autoridades locais e colaboradores do Instituto Mamirauá, que aproveitaram para conhecer cada um dos estudantes. Por fim, eles plantaram uma muda de árvore, simbolizando o início do projeto. Para os jovens, a oportunidade poderá trazer grandes frutos, tanto para eles quanto para suas respectivas comunidades. “Com esse curso, eu espero aprimorar meus conhecimentos para agregar nas atividades que já participo. Aproveitar bastante e  retornar à comunidade”, contou o morador da Floresta Nacional de Tefé, Hueféson Falcão dos Santos, um dos estudantes do CVT. 
 
A diferença na metodologia de ensino será um grande desafio para os educadores do CVT. Acostumados com o modo tradicional de lecionar, eles terão que criar novas maneiras de passar a informação. “Acho que qualquer educador sonha com um novo modelo de escola. O modelo do CVT nos traz expectativa. Na minha matéria, que é matemática, nós estaremos trabalhando o conhecimento matemático nas práticas diárias deles”, explicou Raimundo Medeiros, professor do CVT.
 
“Nós vamos estudar nesse prédio. Mas a nossa sala de aula será muito maior, será toda a região do Médio Solimões. Nós vamos aprender na prática todas as ações importantes para a gestão das nossas instituições”, comentou Raimundo Rodrigues Moreira, outro estudante do CVT, morador da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá.
 
 
Os CVTs
Os Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs) são unidades de ensino e de profissionalização, voltados para a difusão do acesso ao conhecimento científico e tecnológico, conhecimentos práticos na área de serviços técnicos, além da transferência de conhecimentos tecnológicos na área de processo produtivo. É uma iniciativa da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social do Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação (SECIS/MCTI) e, atualmente, são cerca de 370 no Brasil. 
 
Texto: Paulo Henrique Araujo
 

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: