Instituto Mamirauá implementa sistemas de abastecimento de água nas Reservas Mamirauá e Amanã

Publicado em: 23 de setembro de 2013

 O In​stituto Mamirauá, por meio do Programa Qualidade de Vida, instalou dois sistemas de abastecimento de água por energia solar em agosto. Duas comunidades foram beneficiadas: Porto Braga, na Reserva Mamirauá, e São Sebastião do Repartimento, na Reserva Amanã, abrangendo 68 famílias que estão fazendo uso da tecnologia experimental para fornecimento de água pré-tratada em comunidades de várzea. A instalação do sistema é feita em parceria com a comunidade que recebe uma capacitação para cuidar da manutenção e zelar pelo bom funcionamento da tecnologia.

O objetivo é promover a melhoria das condições de saúde e para que as gestões municipais se apropriem dessa tecnologia e possam levá-la para as demais comunidades. O sistema é alimentado por painéis fotovoltaicos que são colocados sobre o rio em balsas flutuantes, bombeando a água para um reservatório elevado. O reservatório é conectado a um filtro de areia, para pré-tratamento da água e remoção de resíduos sólidos. Após a filtragem, a água é distribuída para as residências.
 
Para Otacílio Brito, técnico em saneamento, houve um envolvimento por parte dos comunitários durante todo o processo, na gestão, instalação e nos cuidados com o sistema. “Gostaria de destacar a parceria com a Prefeitura de Uarini durante a instalação do sistema da comunidade Porto Braga, que forneceu boa parte da tubulação para fazer a rede de distribuição para as casas e também disponibilizou dois funcionários para conhecer a tecnologia durante a instalação e isso acaba servindo de capacitação para essas pessoas” disse Otacílio.
 
Com essas duas instalações o Instituto Mamirauá totaliza, até o momento, 14 sistemas de abastecimentos de água que funcionam com energia solar implementados nas áreas das reservas, que ocorreram com apoio financeiro também de parceiros (Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional/Brasil e Fundação Amazonas Sustentável).
 
O uso desses sistemas nas comunidades está sendo monitorado pela equipe técnica em tecnologias sociais, saúde comunitária e pesquisadores do Instituto Mamirauá, com o objetivo de levantar resultados que colaborem para políticas públicas locais de fornecimento de água para consumo humano. Ainda este mês há previsão do Programa Qualidade de Vida iniciar as capacitações para que os moradores que cuidam dos sistemas possam fazer a manutenção e efetuar pequenos reparos. Esse experimento foi premiado em 2012 pelo Prêmio Finep de Inovação, na categoria Tecnologia Social.
 
Texto: Francisco Rocha
 

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: