Instituto Mamirauá forma novos multiplicadores em Turismo de Base Comunitária

Publicado em:  2 de maio de 2018

Com recursos da Fundação Gordon and Betty Moore, Instituto Mamirauá compartilhou experiência da Pousada Uacari, inciativa de turismo de base comunitária pioneira no Brasil

Entre os dias 25 e 28 de abril, o Instituto Mamirauá realizou o curso de “Planejamento e Gestão de Turismo de Base Comunitária”. O objetivo da capacitação, que reuniu profissionais de várias regiões do Brasil, foi formar multiplicadores para a gestão e manejo de recursos de ambientes naturais por meio da atividade de turismo de base comunitária.

De acordo com o coordenador do Programa de Turismo de Base Comunitária (TBC) do Instituto Mamirauá, Pedro Meloni Nassar, a ideia geral do curso é compartilhar a experiência do Instituto Mamirauá em turismo de base comunitária. Em um primeiro momento, os 13 participantes apresentaram sua área de atuação e os desafios da atividade em sua região. “Na seleção dos participantes nós buscamos formar um grupo mais heterogêneo possível, mas priorizando profissionais com atuação na Amazônia”, explicou o coordenador.

A turismóloga e especialista em Planejamento e Gestão de Empreendimentos e Destinos Turísticos Sustentáveis, Polyana Gomes, veio de Roraima com o objetivo de adquirir conhecimentos para aplicar em sua região. “Estamos vendo a possibilidade de implementar o turismo de base comunitária na região de Serra Grande. Eu espero contribuir com a iniciativa levando um pouco da vivência do Instituto Mamirauá e da Pousada Uacari”. Para a turismóloga, a interatividade do curso foi um dos fatores mais positivos. 

Desde 2004 envolvido nas atividades da Pousada Uacari, o orientador de Ecoturismo, Paulo Martins, participa pela primeira vez do curso. “Eu vim aproveitar essa troca de experiências, conhecer o trabalho feito em outras áreas e, quem sabe, trazer novas ideias para o lugar que eu trabalho”, afirmou Paulo.

Durante os três dias, os participantes discutiram temas relacionados a prática do Ecoturismo e do Turismo de Base Comunitária, tais como: mudanças sociais e econômicas, modelos de gestão e governança, técnicas de planejamento e comercialização. A capacitação contou ainda com uma parte prática, onde os multiplicadores visitaram a pousada Uacari. “A ideia era que os participantes conhecessem o funcionamento do local, acompanhando o dia a dia na pousada”, afirmou Pedro.

Sobre a Pousada Uacari

Desde 1998, o Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), assessora comunidade locais para prestação de serviços turísticos na Pousada Uacari. Uma das preocupações centrais da iniciativa é fortalecer a autonomia dos moradores locais na gestão da atividade, gerando emprego e renda na região, além de contribuir para a conservação dos recursos naturais. A Pousada Uacari vem ganhando visibilidade no cenário turístico nacional e internacional. Em 2018, foi finalista do prêmio Tourism for Tomorrow, um dos mais importantes do segmento.

Texto: Laís Maia 

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: