Instituto Mamirauá apresenta experiência com manejo de recursos pesqueiros durante seminário em Rondônia

Publicado em: 21 de maio de 2018

Teve início hoje em Porto Velho (RO), o evento “Desafios nacionais e internacionais de gestão dos recursos pesqueiros na bacia do rio madeira”, organizado pelo Ministério Público Federal do Estado de Rondônia, entre os dias 21 e 23 de maio. O Instituto Mamirauá é uma das instituições convidadas. O seminário tem o objetivo de promover o diálogo entre os atores sobre a gestão dos recursos pesqueiros da bacia do rio Madeira frente aos impactos das usinas hidrelétricas.

Segundo Isabel Soares de Sousa, diretora de Manejo e Desenvolvimento do Instituto Mamirauá, o instituto apresenta sua experiência com a gestão de recursos pesqueiros na Reserva Mamirauá: “Vou enfatizar o processo de implementação dos projetos de manejo, principalmente as ações de capacitação dos pescadores e assessoria técnica para licenciamento de comercialização”.

Desde 1998, o Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), atua junto às comunidades da Reserva Mamirauá com objetivo de promover a conservação dos recursos pesqueiros por meio do manejo participativo. O modelo de manejo participativo é reconhecido como uma experiência de grande importância econômica e cultural para a região.

Em 2017, a pesca manejada de pirarucu beneficiou 1.590 pescadores de 12 projetos, que incluem moradores de 43 comunidades e associados de três colônias e uma associação de pescadores. A pesca também gerou um faturamento médio bruto por pescador de R$1.739,38, com valores individuais que alcançaram até R$6.533,70, sendo o retorno financeiro pela dedicação de, no máximo, 50 dias de trabalho nas atividades do manejo.

O evento também tem o apoio da Universidade Federal de Rondônia. Confira aqui a programação completa.

Edição: Eunice Venturi

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu email: