Inovação como aliada à conservação

Publicado em: 15 de julho de 2011

 15/07/2011 - A energia solar substituindo a elétrica. Uma revista digital, ao invés de uma versão impressa. Captar água da chuva, armazenar e consumir durante a seca. Todas essas ideias um dia foram apresentadas, por seus inventores, como grandes inovações tecnológicas. Visando consumir menos recursos naturais, a cada dia, novas propostas são produzidas e disseminadas.
 Diante desse contexto, que é mundial, o Instituto Mamirauá consolidou o Grupo de Pesquisa e o Núcleo de Inovação Tecnológica que irão promover novas pesquisas, fortalecer as já existentes e implementar seus resultados. "O início da nossa atuação, no campo da inovação, contribui para o fortalecimento da base tecnológica no Brasil e os resultados vão nos auxiliar na nossa missão de conservar a biodiversidade amazônica", afirmou o Diretor Técnico-científico do Instituto Mamirauá, João Valsecchi.
 Para fortalecer o desenvolvimento tecnológico, o Grupo de Pesquisa em Inovação, Desenvolvimento e Adaptação de Tecnologias Sustentáveis (GPIDATS) irá desenvolver pesquisas em diversos eixos temáticos, que também contribuirão para o desenvolvimento tecnológico sustentável. A atuação do grupo irá permitir a capacitação de recursos humanos e os resultados obtidos serão apresentados em forma de artigos científicos e em eventos da área. A criação desses grupos é mais uma importante iniciativa do Instituto Mamirauá, é mais uma importante aliada da conservação.

Conheça as linhas de pesquisa do GPIDATS
- Desenvolvimento de Plantas de Produção
- Energias Renováveis
- Estudos Climáticos
- Estudos Hidrológicos
- Tecnologias de Construção Sustentável
- Tecnologias de Transporte Fluvial
- Tratamento e Abastecimento de Água
- Tratamento e Disposição de Dejetos e Esgoto
por Eunice Venturi

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: