Inicia hoje a 12ª edição do Simpósio sobre Conservação e Manejo Participativo na Amazônia

Publicado em: 30 de junho de 2015

Inicia hoje o 12º Simpósio sobre Conservação e Manejo Participativo na Amazônia (Simcon), que acontece até o dia três de julho na sede do Instituto Mamirauá em Tefé (AM). O evento reúne especialistas para apresentação de trabalhos, palestras e minicursos. O simpósio será transmitido ao vivo pela internet, e pode ser acompanhado no endereço: www.mamiraua.org.br/web.

A pesquisadora do Instituto Mamirauá, Miriam Marmontel, reforça que nessa edição o evento expandiu sua abrangência e escopo, mantendo sua configuração enquanto um fórum de discussão de resultados científicos e oportunidades de divulgação da ciência. “Embora o evento ainda tenha um foco claro nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável acompanhadas pelo Instituto Mamirauá, com 51% dos trabalhos apresentados, o escopo dos trabalhos atualmente extrapola as fronteiras das reservas para incluir trabalhos realizados em outros lugares. Como nas cidades de entorno, com 21% dos trabalhos, em outros estados amazônicos, sendo 24%, incluindo o estuário amazônico e outras unidades de conservação, e até no sudeste do país, com 1%, e em país vizinho, 3%”, informou Miriam.

Sessenta e quatro mestres, doutorandos e doutores, atuantes nas grandes áreas do conhecimento (Ciências Biológicas, Ciências Sociais, Ciências Exatas e da Terra),  participaram da avaliação dos trabalhos submetidos. Uma equipe formada por dez membros do Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), auxiliou na organização do livro de resumos dos trabalhos apresentados.

Miriam reforça que “a gama de temas tratados nesta edição do evento inclui uma variada seleção, incluindo desde a biologia básica de espécies e práticas de saneamento na região até trabalhos sobre medicina da conservação, arqueologia, cadeias produtivas, manejo e uso sustentável de recursos, passando por diversos aspectos sociais das populações”.

No primeiro dia de evento, acontecem duas palestras. Na parte da manhã, entre 9h e 10h, o Dr. Michel André diretor da fundação The Sense of Silence e acadêmico da Technical University of Catalonia, apresenta iniciativas de monitoramento de ruídos subaquáticos e sua interferência na conservação da fauna da Amazônia. O projeto será implantado na Reserva Mamirauá, em parceria com o Instituto Mamirauá.

Na parte da tarde, entre 14h e 15h, o diretor geral do Instituto Mamirauá, Dr. Helder Queiroz, apresenta o papel evolucionário dos “plugs copulatórios” e seu significado na ecologia comportamental da reprodução de primatas neotropicais.

Além das palestras, estão programadas apresentações orais e em pôster de pesquisas. Entre os trabalhos apresentados está o estudo “Biologia reprodutiva de pacas fêmeas na Amazônia”, dos pesquisadores do Instituto Mamirauá Hani Bizri e João Valsecchi e da Universidade Autônoma de Barcelona, Pedro Mayor.

Outro trabalho apresentado será a “Influência de variáveis ambientais e geográficas na estruturação da comunidade de répteis Squamata em ambientes de várzea e terra firme na Reserva Amanã”. O estudo é assinado pelos pesquisadores Iury Valente Cobra, do Instituto Mamirauá, Marcelo Menin, da Universidade Federal do Amazonas e Fabiano Waldez, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas.

O estudo “Cadeia produtiva de madeira em Tefé-AM: estimativa da demanda por matéria-prima” também será apresentado em sessão oral. O trabalho é assinado pela pesquisadora de iniciação científica Viviane Marcos, o economista Leonardo Apel e Nelissa Peralta Bezerra, ambos do Instituto Mamirauá.

Veja a programação completa.

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu email: