Estudantes participam de Prêmio Jovem Conservacionista

Publicado em: 27 de abril de 2015

Alunos de ensino médio do município de Tefé e do Centro Vocacional Tecnológico do Instituto Mamirauá participaram, entre os dias 24 e 26 de abril, da oficina de preparação para o Prêmio Jovem Conservacionista 2015. Os alunos puderam conhecer mais sobre o projeto, que premiará um vídeo produzido por eles sobre o tema onça-pintada. O prêmio é um incentivo para envolver os jovens nas ações de conservação, valorizando a percepção deles.

Nos três dias de atividade os alunos puderam discutir mais sobre a temática onça-pintada.  “A gente fez uma dinâmica com cinco cartolinas, cada uma com um tema: onça e floresta, onça e seres humanos, onça e escolas, onça e jovens, onças e histórias. Circulando entre os temas, os alunos acrescentavam informações. No final a gente tinha levantado a inteligência coletiva sobre a onça-pintada. Foi uma maneira de começar a incentivar a reflexão sobre o tema”, conta Silvio Marchini, da Escola da Amazônia. Emiliano Ramalho e Wezddy Del Toro, ambos pesquisadores do Instituto Mamirauá, também conversaram com os alunos sobre as pesquisas desenvolvidas com felinos pela instituição.

O grupo também discutiu questões técnicas sobre a produção dos vídeos. Marco Lopes, educomunicador do Instituto Mamirauá, e Edson Grandisoli, da Escola da Amazônia, trabalharam com os alunos técnicas de filmagem e edição. Durante uma oficina, ministrada por Marco, os alunos já editaram um primeiro vídeo. Para a premiação, os vídeos finalizados, produzidos em duplas, deverão ser entregues até o dia 18 de maio. Na última semana do mês a dupla vencedora será divulgada. “No final a gente vai ter um DVD com todos os vídeos, que usaremos como uma ferramenta de divulgação, visando melhorar a relação gente / onça-pintada na Amazônia. Todos os jovens aqui, ganhando ou não, estão contribuindo com essa questão”, comenta Silvio.

A iniciativa do Prêmio é da Escola da Amazônia. Na primeira edição, a dupla premiada e seu professor, de uma escola rural de Alta Floresta, no Mato Grosso, ganharam uma viagem para São Paulo. Eles tiveram a oportunidade de dividir com outros jovens o projeto que eles tinham desenvolvido, sobre o tema meio ambiente. 

Para esta segunda edição, a ideia foi trazer o prêmio para Tefé. “Durante o evento de criação da Aliança para a Conservação da Onça-pintada na Amazônia, pensamos em fazer a segunda edição do Prêmio Jovem Conservacionista aqui”, afirma Silvio. Neste ano a premiação será uma viagem para o Pantanal Norte.  O Pantanal é uma região de referência para as pesquisas sobre onça-pintada e para as ações de conservação da espécie.

Avaliando as atividades, Emiliano acrescenta que “a importância de trazer o prêmio para cá é permitir que os jovens interajam com pessoas de outros lugares, e também inserir o trabalho do Instituto Mamirauá na cidade de Tefé, fazendo essa contribuição para os alunos e jovens daqui. Para a proposta da Aliança, essas parcerias são fundamentais, propiciando momentos que aproveitam possibilidades de integração para um fim comum, que é a conservação da onça, incentivando jovens a participarem da conservação, fazendo ações em conjunto com parceiros”. 

Texto: Vanessa Eyng

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: