Encontro aborda aplicação de sistemas fotovoltaicos interligados à rede elétrica

Publicado em: 14 de setembro de 2013

Um encontro promovido pelo Instituto Mamirauá, no dia 04 de setembro, apresentou a técnicos e pesquisadores os benefícios econômicos e ambientais da implantação de sistemas de captação de energia solar na rede elétrica. O evento foi conduzido pelo Dr. Wilson Negrão Macêdo, professor da Universidade Federal do Pará (UFPA) e membro do Grupo de Pesquisa em Inovação, Desenvolvimento e Adaptação de Tecnologias Sustentáveis do Instituto Mamirauá.

Na oportunidade o professor ministrou uma palestra sobre a aplicação de sistemas fotovoltaicos interligados à rede elétrica, uma tecnologia usada na geração pontual e difundida de eletricidade, capaz de produzir energia elétrica no local de consumo, sem a emissão de poluentes e com preços competitivos. “A aplicação dessa tecnologia é particularmente interessante para a Amazônia, onde há um enorme potencial de energia solar a ser aproveitado”, disse Josivaldo Modesto, coordenador do Núcleo de Inovação e Tecnologias Sustentáveis.

O painel fotovoltaico gera eletricidade em corrente contínua, e o inversor de frequência (aparelho que faz a interface entre os painéis fotovoltaicos e a rede elétrica) converte em corrente alternada e injeta na rede elétrica. Antes de injetar a energia, o inversor lê os valores de voltagem e frequência da rede, para que não haja nenhuma modificação na energia.

Quando os aparelhos eletroeletrônicos estão consumindo, e o sistema fotovoltaico está gerando energia, o consumidor a aproveita, seja em uma residência, comércio, indústria, etc. A energia gerada pelo próprio consumidor não é faturada pela concessionária.

Quando os aparelhos eletroeletrônicos estão consumindo mais do que o sistema fotovoltaico está gerando no momento, a parte que falta vem da rede elétrica. Quando o sistema fotovoltaico está gerando mais potência do que está sendo consumida, a energia excedente automaticamente sai pela rede e é entregue para a concessionária de energia local, gerando um crédito ao consumidor.

Em 2013, um grupo de pesquisadores, liderados pelo professor Wilson, iniciou uma pesquisa com esta temática em Tefé (AM). Será instalado na sede do Instituto Mamirauá um sistema fotovoltaico interligado à rede elétrica com capacidade para 14 kWp (Quilowatt-pico) para estudos experimentais. 

Texto: Francisco Rocha

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: