Em Tefé, Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2016 apresenta projetos com foco em agricultura e pesca

Publicado em: 27 de de 2016

O Instituto Mamirauá promoverá, de 19 a 21 de outubro, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia em Tefé (AM). Em sua décima terceira edição, o evento, que é coordenado em âmbito nacional pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, este ano terá como tema “Ciência alimentando o Brasil”. Entre palestras, exposições, concurso de desenho e redação, jogos educativos e materiais didáticos, mais de dezesseis temas serão expostos. 
 
Além das atividades que ocorrem na mesma semana que o evento nacional, pesquisadores e técnicos do Instituto Mamirauá estão mobilizando as escolas do município para também participarem de um concurso de desenhos e redação com o tema da semana. Podem participar estudantes dos ensinos fundamental e médio da rede de ensino de Tefé. São duas categorias:  de desenho, para alunos do 1º ao 5º Ano do Ensino Fundamental, e de redação, para a alunos do 6º ao 9º Ano do Ensino Fundamental; Ensino Médio; EJA. Acesse aqui o regulamento e ficha de inscrição 
 
Segundo a pesquisadora Jéssica dos Santos, uma das organizadoras do concurso, o objetivo é despertar nos estudantes o interesse pelos temas relacionados a ciência, tecnologia e inovação por intermédio do incentivo à reflexão e ao debate desses assuntos nos ambientes educacionais.
 
Outra atividade é a exposição de fotos “Pirarucu – Z32”, de autoria do fotógrafo Rafael Castanheira, que documentou a pesca manejada de pirarucu no município de Maraã, entre os anos de 2006 e 2010. Desde então, Rafael vem atuando para divulgar o manejo em várias capitais do Brasil. Mais recentemente, expos em Paris, na França. Ao longo da pesquisa, o fotógrafo não apenas vivenciou todo o processo de organização, produção e comercialização da cadeia produtiva do pirarucu manejado de Maraã, como também procurou conhecer a cultura da região e, sobretudo, a cultura do pescador: quem é, onde vive, como se relaciona com amigos, família e o meio ambiente.
 
“Fundamentalmente, a ideia que norteia o objetivo geral do projeto está em torno da educação ambiental. Pirarucu Z-32 atuará dentro da perspectiva de mostrar a riqueza (e importância) dos recursos e processos das artes visuais (no caso a documentação fotográfica) para a compreensão do universo cultural das comunidades pesqueiras da região, bem como do papel das instituições que se esforçam para desenvolver trabalhos de preservação ambiental (ecologia e atividades economicamente sustentáveis)”, argumentou o fotógrafo.
 
Ao final das visitas pelo Instituto Mamirauá, os participantes da SNCT 2016 vão receber dois materiais impressos: a primeira versão do Macaqueiro Kids – especial para a SNCT 2016 e o calendário 2017 do Instituto Mamirauá, cujo tema é "sementes e frutas amazônicas". Os dois materiais são financiados pelo Fundo Amazônia, gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 
 
Confira as demais atividades (exposições e atividades programadas):
01. Arqueologia: "A grande viagem histórica dos alimentos amazônicos"
02. Cultura material: objetos usados na atividade pesqueira 
03. Caça como fonte de alimento de populações tradicionais
04. Jacarés e quelônios
05. Água, saneamento e alimentos
06. Peixes da Amazônia
07. Exposição: "Produtos beneficiados da mandioca e Feira da agrobiodiversidade"
08. Produção de mel de abelhas sem-ferrão
09. Jogo com sementes da Amazônia
10. Exposição fotográfica: “Pirarucu Z-32”, fotografias de Rafael Castanheira
11. Sala temática de educação ambiental
12. Palestra: "Desenvolvendo a criação agroecológica de gado na RDS Amanã"
13. Oficina: Beiju colorido
14. Jogo para IPhone: “Conserve a Amazônia”
15. 1° Concurso de Desenho e Redação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de Tefé (AM)
16. Exposição de vídeos sobre o tema: “Agroecologia: o uso de agrotóxicos x produção de orgânicos e Sistemas agroflorestais”
 
 
Edição: Eunice Venturi
 

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu email: