Dia Mundial das Áreas Úmidas será comemorado na Reserva Mamirauá

Publicado em: 26 de Janeiro de 2015

Dia 2 de fevereiro é o Dia Mundial das Áreas Úmidas, que são complexos ecossistemas que englobam desde as áreas marinhas e costeiras até as continentais. A Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, no Amazonas, é uma das oito áreas úmidas do Brasil. Este ano, as comemorações do Dia Mundial serão nessa Unidade de Conservação amazonense. O evento é organizado pelo Ministério do Meio Ambiente, Instituto Mamirauá, Centro Estadual de Unidades de Conservação do Amazonas e pelos moradores da Comunidade Boca do Mamirauá, local do evento. 
 
Além da programação na comunidade, que inclui uma oficina de vídeo com os moradores, o Ministério do Meio Ambiente inicia a divulgação do Concurso de Fotos para a Juventude sobre as Áreas Úmidas, promovido pela Convenção de Ramsar. Poderão participar jovens entre 15 e 24 anos e as inscrições podem ser feitas no site www.worldwetlandsday.org. O vencedor vai ganhar uma passagem para visitar uma área úmida de sua escolha.
 
Segundo Marluce Mendonça, coordenadora do Programa de Gestão Comunitária do Instituto Mamirauá, o evento é mais uma oportunidade de disseminar a importância destes ambientes alagados, pois as áreas úmidas são ricas em biodiversidade, asseguram oferta de água, contribuem para mitigação das mudanças climáticas, dentre outros benefícios. “Trabalhar com os jovens é interessante, porque com as novas tecnologias, muito utilizadas pelos jovens, inclusive os moradores das comunidades rurais, é possível que essas informações sejam multiplicadas, e com mais rapidez, contribuindo para que mais pessoas se preocupem com esses ambientes e colaborem para a sua conservação”. 
 
As áreas úmidas
A definição do conceito de área úmida surgiu na Convenção de Ramsar. O tratado intergovernamental celebrado no Irã, em 1971, marcou o início das ações nacionais e internacionais para a conservação e o uso sustentável das zonas úmidas e de seus recursos naturais. Atualmente, 150 países são signatários do tratado, incluindo o Brasil. O Brasil possui doze áreas classificadas como Sítios Ramsar: Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (AM), as Reservas Particulares do Patrimônio Natural Sesc Pantanal (MT) e Fazenda Rio Negro (MS); as Áreas de Proteção Ambiental (APAs) Reentrâncias Maranhenses (MA) e Baixada Maranhense (MA); os Parques Nacionais do Araguaia – Ilha do Bananal (TO), do Pantanal Mato-Grossense (MT), da Lagoa do Peixe (RS), Marinho dos Abrolhos (BA), do Cabo Orange (AP); e os parques estaduais Marinho do Parcel de Manuel Luís (MA) e do Rio Doce (MG).
 
Edição: Eunice Venturi
 

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: