Cursos complementam a formação de bolsistas

Publicado em:  8 de outubro de 2014

Desde 2004, o Instituto Mamirauá desenvolve o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica. Alunos de nível médio e superior atuam em pesquisa, sob orientação de pesquisadores do Instituto. Neste ano, 32 alunos foram selecionados para participarem das atividades. Contribuindo com a formação destes estudantes, o programa promove a interação entre orientador e bolsista na prática investigativa, proporcionando o aprendizado de métodos e técnicas de pesquisa científica.

Para atingir esses objetivos uma série de cursos é oferecida aos participantes. Os cursos procuram instrumentalizar os bolsistas apresentando questões práticas sobre a construção do conhecimento científico, mas também debatendo suas implicações.  "A ideia destes cursos de capacitação é ampliar os conhecimentos acerca de temas importantes na carreira acadêmica. Trata-se do aprendizado e aprimoramento de ferramentas importantes para a condução dos trabalhos científicos que os bolsistas desenvolvem no Instituto Mamirauá e que inevitavelmente utilizarão em suas carreiras futuras", diz João Paulo Pedro Borges, um dos coordenadores do programa.

Primeiramente os bolsistas recebem uma palestra institucional que também discute e apresenta o regulamento do programa. Durante o decorrer do ano, são oferecidos os seguintes cursos: pesquisa bibliográfica e o uso da internet e da biblioteca; introdução ao projeto de pesquisa; apresentação e redação científica; ética em pesquisa; noções de informática de Word e Excel; História e Filosofia da Ciência; coleta e análise de dados qualitativos; estatística descritiva; estatística inferencial e disciplina de campo.  "O que pretendemos é mostrar ferramentas e instrumentos que permitam conduzir um trabalho científico, e isso inclui técnicas de informática, edição de textos, gráficos, planilhas, métodos de busca de referências, técnicas estatísticas para exploração de dados, aprendizagem de construção de textos científicos, entre outros", afirma João Paulo. 

Nayandra Carvalho, bolsista do programa, conta que "os cursos de capacitação nos ajudam inicialmente a entender nosso projeto de pesquisa. As capacitações funcionam como auxílio para troca de conhecimentos entre os pesquisadores do Instituto e os futuros ingressantes na área de pesquisa, os bolsistas. A partir disso as palestras servem de apoio para começarmos a entender o que é fazer pesquisa, ou melhor, como fazer e para que fazer".

As capacitações ajudam na formação dos bolsistas, tornando-os gradativamente mais familiarizados com a produção do conhecimento científico. Os cursos são ministrados pelos próprios pesquisadores do Instituto, uma oportunidade para a troca de experiência e a aproximação entre o grupo. "Além disso, é uma forma inteligente de instrução científica: um pesquisador ensinando um novo pesquisador", completa João Paulo.

 

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: