Curso de histologia aprimora o conhecimento de pesquisadores do Instituto Mamirauá

Publicado em: 21 de Janeiro de 2014

Entre os dias 15 e 17 de janeiro, pesquisadores do Instituto Mamirauá participaram de um curso de capacitação em análises histológicas. Ministrado pela Dra. Rossineide Rocha da Universidade Federal do Pará (UFPA), o evento teve como foco o aperfeiçoamento das análises das lâminas histológicas já preparadas pelos pesquisadores participantes. A histologia é o estudo de tecidos animais e vegetais. Com estas informações, os pesquisadores podem comprovar informações sobre as espécies estudadas. 
 
A líder do Grupo de Pesquisa Ecologia e Biologia de Peixes do Instituto Mamirauá, Danielle Pedrociane, foi a organizadora do evento. Esta foi a segunda vez que a Dra. Rossineide Rocha esteve em Tefé para expor seus conhecimentos de histologia aos pesquisadores do Instituto. Na visita anterior, a professora aprimorou a forma de evitar erros na preparação das lâminas. Para Pedrociane, o curso trouxe grande avanço aos diagnósticos dos pesquisadores. 
 
“Ela tirou muitas dúvidas que tínhamos ao preparar as lâminas e analisar os dados obtidos. No fim dos três dias, ela pediu para todos nós apresentarmos um seminário. Ela exigiu que fossem escolhidos artigos de revistas com alto fator de impacto, qualis A1 ou A2. Então apresentamos o paper, no último dia de curso. Além de nos aprimorar na interpretação das lâminas, ela queria nos refinar para publicarmos nossos artigos nestes padrões”, comentou a organizadora.
 
Para o biólogo Paulo Roberto de Jesus Filho, o curso trouxe grande aprimoramento para seu trabalho no Instituto Mamirauá. “O curso foi excelente. Solucionou bastante nosso principal problema que era identificar em relação à gônada, o macho e fêmea do filhote de jacaré. Saímos do curso acreditando que este conhecimento será primordial para obtermos o resultado que desejamos em nossa pesquisa”, afirmou o pesquisador que trabalha com répteis.
 
A Dra. Rossineide Rocha ficou satisfeita com o resultado do curso. “O curso foi específico para o aprimoramento da utilização da histologia que é uma ferramenta para os pesquisadores e teve um ótimo resultado. Trabalhamos o desenvolvimento das gônadas [órgãos que produzem células necessárias à reprodução] nos peixes, a definição de macho e fêmea nos répteis e a verificação da causa de morte nos mamíferos aquáticos”, comentou. Ela, ainda, pretende fazer mais um curso para os pesquisadores do instituto. “Agora precisamos fazer o de microscopia. Esse terceiro curso irá aprimorar a parte de fotografia das lâminas”, explicou.
 
Texto: Paulo Henrique Araujo

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: