Colaboradores do Instituto Mamirauá participam de palestra sobre arborização em Tefé

Publicado em: 25 de de 2015

No Dia da Árvore, 21 de setembro, os colaboradores do Instituto Mamirauá e alunos da Universidade Estadual do Amazonas (UEA), participaram de uma palestra com o tema "Benefícios da arborização urbana no contexto da cidade de Tefé: situação atual e perspectivas futuras", essa atividade fez parte da programação do Atitude R - Programa Institucional de Responsabilidade Socioambiental do Instituto.

O palestrante convidado foi Guilherme Freire, professor de biologia da Universidade Estadual do Amazonas, que possui trabalhos relacionados à arborização em vias públicas nas cidades.  Durante o evento, Guilherme explanou sobre a importância das árvores para o meio ambiente e para o homem, as formas de plantio adequadas para as cidades, ressaltando a importância das árvores para a preservação da fauna silvestre, o auxílio para a diminuição da temperatura e a melhoria da qualidade do ar que podem proporcionar.

Claudioney Guimarães, educador ambiental do Instituto Mamirauá e integrante do Atitude R, afirmou que a ideia da palestra é reforçar junto aos colaboradores a importância do cuidado com o meio ambiente na cidade. "Resolvemos não falar apenas da importância das árvores para o meio ambiente e para as pessoas, mas trazer algo que pudesse gerar uma reflexão mais analítica e crítica sobre a realidade de Tefé, e a partir daí começarmos a pensar em possibilidades práticas, que podem  começar aqui no ambiente de trabalho, em casa,  em nossa rua, no bairro", disse.

Durante a palestra, foi apresentado o trabalho de conclusão de curso do ex aluno da UEA, Paulo Nascimento, que atualmente é integrante do Grupo de Pesquisa da Ecologia Florestal do Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Paulo ressaltou a importância de expor para o público informações sobre a arborização urbana da cidade de Tefé (AM). "Foi uma grande satisfação poder contribuir com minha pesquisa para essa iniciativa de caracterizar a arborização da cidade, que até pouco tempo encontrava-se subestimada tanto pelos habitantes, quanto pelo poder público. Espero que depois dessas primeiras iniciativas, surjam muitas outras que contribuam para melhorar a arborização da cidade e a qualidade de vida da população em geral”, afirma.

Um dos resultados apresentados durante a palestra foi um mapeamento realizado nos anos de 2013 e 2014 na cidade de Tefé. A partir do trabalho, foi possível visualizar o crescimento da cidade e, consequentemente, a diminuição das áreas verdes do município, restando locais com mais árvores em pontos distantes da cidade. Além disso, durante o mapeamento, foram realizadas pesquisas para avaliar a qualidade da calçada, pois algumas árvores podem ter um crescimento exagerado e suas raízes acabam por obstruir as vias de passagens do pedestre. Foi feita ainda a identificação botânica, buscando verificar quais espécies existem na área urbana do município e o estado de saúde de cada árvore.

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: