Atividades de educação ambiental são promovidas na Reserva Amanã

Publicado em: 13 de maio de 2014

Um pouco de tinta, folhas de papel e métodos didáticos criativos transformam o conhecimento tradicional de crianças ribeirinhas em consciência ecológica nas atividades de educação ambiental promovidas pelo Instituto Mamirauá. As atividades desenvolvidas em abril fazem parte de um projeto que ao longo de cinco anos pretende promover práticas sustentáveis no manejo de solo e florestas a partir da troca de conhecimentos entre comunidade, professores e educadores ambientais do Instituto.

Divertidas e educativas, as atividades são baseadas no conhecimento da própria comunidade. “As crianças desenham uma pinheira  e os manejadores explicam para quê ela serve e a importância de conservá-la”, exemplifica a pedagoga especialista em educação ambiental do Instituto Mamirauá, Cláudia Barbosa. A especialista atua como facilitadora nas atividades e conta com apoio dos membros da comunidade, especialmente os manejadores florestais e professores. O resultado dessa parceria é o fortalecimento das ações.

Nessas primeiras atividades, os aspectos socioeconômicos da floresta estão sendo abordados. Os produtos da floresta, sua importância e principalmente os motivos para conservá-los. Os jogos lúdicos envolvem pinturas, criação de painéis, infográficos e apresentações dos próprios participantes. Por meio das atividades, os técnicos do Instituto aliam a teoria à prática. A própria floresta se torna um espaço de aprendizado por meio dos “cantinhos da ciência” – miniviveiros com função de laboratório.

As ações de educação ambiental fazem parte do projeto “Participação e Sustentabilidade: o Uso Adequado da Biodiversidade e a Redução das Emissões de Carbono nas Florestas da Amazônia Central”, desenvolvimento pelo Instituto Mamirauá com financiamento do Fundo Amazônia.

Texto: Everson Tavares. 

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: