Aprender brincando: o uso de jogos de didáticos é tema de apresentação em Simpósio

Publicado em:  3 de julho de 2015

O uso de jogos didáticos também foi tema de um trabalho apresentado no 12º Simpósio de Conservação e Manejo Participativo na Amazônia, que iniciou no dia 1◦ de julho e termina hoje, dia 3. O evento acontece na sede do Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, no município de Tefé (AM).  O estudo apresentou resultados do trabalho de educação ambiental com a utilização dos jogos didáticos com as comunidades ribeirinhas. 
 
Com o trabalho "O uso de jogos como recurso didático nas ações de educação ambiental em comunidades ribeirinhas das Reservas Mamirauá e Amanã ", a equipe buscou formas distintas de atrair diferentes públicos, com o intuito de gerar conhecimentos sobre os recursos naturais da região. Com isso, os jogos facilitam a disseminação do conteúdo e ajudam a fortalecer a capacidade de raciocínio lógico, expressão corporal e de socializar com demais integrantes. 
 
Para a educadora ambiental, Claudia Santos, os jogos são formas alternativas de estimular os alunos e professores a estudarem a realidade da região. Para ela, o isolamento das comunidades dificulta no acesso a materiais alternativos de aprendizado. “É uma forma de atraí-los para participarem, ajudando no desenvolvimento cognitivo e na relação com o outro. Com isso, a gente busca essa valorização do próprio recurso que existe próximo à comunidade, enriquecendo conhecimento deles. " reforçou. Além dos jogos, a equipe também apresenta maquetes e painéis que ajudam a ilustrar e diversificar as atividades. 
 
Para dar suporte a essas atividades, a equipe de Educação Ambiental do Instituto Mamirauá desenvolveu cinco jogos. Cada jogo foi pensado de acordo com a necessidades das comunidades das Reservas Mamirauá e Amanã. O jogo “Trilha Ecológica” é um grande tabuleiro que possibilita trabalhar conceitos relacionados ao uso sustentável da floresta. Também tem o “Jogo da Memória - Interação entre animais e florestas”, e fauna e flora. Ambos com o intuito de estimular a memorização de textos e imagens de sementes e animais da Amazônia.   
 
O quebra-cabeça “Sistema Agroecológico” traz informações sobre diferentes formas de uso dos solos em uma área. E o Jogo de “Erros e Acertos - Atitudes Responsáveis” utiliza imagens que ilustram atitudes negativas e positivas sobre o meio ambiente. Todos os jogos estão disponíveis para download no site do Instituto Mamirauá, podendo ser impressos e utilizados com diferentes públicos.
 
A participação do Instituto nessas programações faz parte do conjunto de atividades do projeto “Participação e Sustentabilidade: o Uso Adequado da Biodiversidade e a Redução das Emissões de Carbono nas Florestas da Amazônia Central” – BioREC – desenvolvido pelo Instituto Mamirauá com financiamento do Fundo Amazônia.
 
Simpósio
A apresentação dos resultados desse trabalho no Simcon acontece na sessão especial dos projetos do Biorec, no dia 03 de julho. O evento poderá ser acompanhado ao vivo, pela internet, no endereço: www.mamiraua.org.br/web 
O Simpósio tem por objetivo promover a divulgação científica e o debate sobre a conservação da biodiversidade, o manejo de recursos naturais, a gestão de áreas protegidas e os modos de vida das populações locais. É um evento que promove a interação acadêmica interdisciplinar, gerando diálogo entre pesquisadores.
 
Texto: Aline Fidelix.

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: