Amazônia em foco: Instituto Mamirauá se prepara para análise de dados de clima e biomassa

Publicado em: 19 de abril de 2018

Em Brasília, equipe científica participa de oficina para o uso de uma plataforma que vai contribuir para diagnósticos ambientais sobre o bioma amazônico

Países da América Latina, como Brasil, Peru e Colômbia, partilham um enorme patrimônio e responsabilidade: cuidar da Amazônia e dos valiosos serviços ambientais que o bioma oferece para o planeta inteiro. Para ajudar nessa tarefa, a organização Woods Hole Research Center (WHRC) realiza, nessa semana, a “Oficina de análise e interpretação de dados de clima e biomassa na Amazônia”. O Instituto Mamirauá é uma das instituições científicas participantes do evento, que começou na terça-feira (17) e segue até essa quinta (19), no Brasília Palace Hotel, em Brasília.

Os pesquisadores Fernanda Paim e Leonardo Reis e o técnico Claudio Anholetto representam o Instituto Mamirauá na oficina. Juntam-se a eles cerca de outros trinta cientistas brasileiros de órgãos do governo e não governamentais, institutos de pesquisa e ensino. O foco do treinamento é o uso de uma plataforma, desenvolvida pela WHRC, que reúne informações de clima e biomassa em unidades de conservação e terras indígenas em toda a Amazônia.

“Com a plataforma, várias análises podem ser feitas como, por exemplo, índices de carbono, impactos de grandes secas ou de chuvas extremas, e ainda fazer comparações de índices entre décadas”, explica Fernanda Paim. “É possível olhar uma área, analisar que tipo de impacto ocorreu nas últimas décadas e fazer projeções para o futuro. Para conservação, é uma ferramenta muito interessante”.

Durante três dias, os participantes estão passando por exercícios de manuseio da plataforma. De acordo com a organização do evento, “o principal objetivo desses treinamentos é fornecer as habilidades necessárias para se navegar pelo portal do banco de dados, capturar as informações desejadas e, mais importante, interpretar e analisar essas informações de maneira útil”.

Para o Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), o banco de dados vai contribuir com atividades de conservação dos recursos naturais e incentivo à redução de emissões de carbono na Amazônia. A plataforma e a “Oficina de análise e interpretação de dados de clima e biomassa na Amazônia” contam com financiamento da Gordon and Betty Moore Foundation.

Texto: João Cunha

 

 

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: